1 de mar de 2010

O TIME DO SEGUNDO TEMPO

O nosso Alvinegro Glorioso é o time do segundo tempo, ou seja, vence quando o garoto Caio entra em campo. Acho que está mais do que na hora do jovem atacante virar titular.
Nos últimos jogos em que Joel sacou Lúcio Flávio ou Eduardo para a entrada de Caio, pode-se ver nitidamente a evolução do time em campo.
...
O alvinegro jogou o bastante para vencer o Americano. De novo vimos um meio de campo sem criatividade e prendendo muito a bola.
...
Está mais do que evidente que Eduardo não pode vestir a camisa do Glorioso. É metido, não joga nada e não tem comprometimento. No fim do jogo, ele foi o único que não foi saudar a torcida junto com o time.
...
Marcelo Cordeiro é o lateral-esquerdo que precisávamos desde 2007.
...
A dupla hermana tem jogado muito bem, mesmo não fazendo muitos gols. Loco e Herrera incomodam as defesas durante todo o jogo!
...
Edno foi apresentado hoje no BOTAFOGO e para ser titular!
Foto:  Site Botafogo
Com a formação 3-5-2, gostaria de ver o time assim: Jéfferson; Fábio Ferreira, Danny Morais e Antonio Carlos; Alessandro, Leandro Guerreiro, Edno, Caio e Marcelo Cordeiro; Herrera e Abreu.
Com a formação 4-4-2: Jéfferson; Alessandro, Danny Morais, Fábio Ferreira e M. Cordeiro; Leandro Guerreiro, Sandro, Edno e Caio; Herrera e Abreu.
...
Ganhamos dos campeões da série A (mulambos) e da série B (vice da gama). Nesse mês temos que vencer o campeão da série D (São Raimundo) e sempre campeão da série C (FlorminenC).

Um comentário:

Anônimo disse...

Companheiro alvinegro,

Conclui-se que, definitivamente, não "curtes" muito Lúcio Flávio.

O problema é que o "passageiro da agonia" não tem físico para um meio-campo de movimentação. Mas se escalamos Guerreiro e Sandro - proteção à zaga resolvidíssima -, e colocamos Edno para fazer a correria, LF pode aparecer como o lançador, o cadenciador que precisamos.

Vamos ver. Não me agrada ainda Caio, Herrera e Loco juntos, a menos que em um esquema "suicida" quando estivermos perdendo do meio para o final do 2o. tempo.

O que, esperemos, não acontecerá muito esse ano!

Saudações alvinegras,

Daniel